"A CLINVET é um hospital veterinário 24 horas que cuida do seu pet com
competência e amor" Dra. Paola Américo

 

ATENDIMENTO
24 HORAS

dog ride_ratio

O Totó te leva pra passear ???

Não é raro ver donos que simplesmente não passeiam com os bichinhos porque esse se torna um momento estressante do dia. Se identificou? Então, para tudo…  e presta atenção: você está fazendo isso errado!!! Primeiro, porque o passeio é fundamental para o cão.

De acordo com a veterinária especialista em comportamento animal, Flávia Vallejo, a voltinha com o Totó estimula a atividade exploratória. Ou seja, ativa, por meio dos cheiros, regiões cerebrais que não são ativadas quando o bichinho fica em casa. “Ver outros animais é uma atividade que eu recomendo para baixar o nível de estresse – tanto do animal, quanto do dono – e faz bem pra saúde, prevenindo doenças”, conta a veterinária.

E se o passeio não tem baixado o nível de estresse, mas aumentado… hmmm, nem preciso dizer que há um outro ponto equivocado no seu relacionamento com o Totó. Sim, porque cabe ao dono ensinar o bichinho a passear. Ele não pode querer ‘mandar’ na voltinha, não. E é isso que muitas vezes acontece, vemos cães puxando a guia e levando o dono para o passeio.

Flávia Vallejo explica que não é difícil ensinar. Os mais novos, como em tudo, aprendem mais rápido, mas é possível ensinar cães adulto e até idosos. “A coleira deve estar bem posicionada para que o cão entenda o comando e não se machuque. Quando o cachorro começar a puxar, mude o rumo do passeio. Assim ele vai entender que é você quem está no comando”.

Estabeleça ainda a hora de caminhar e de cheirar: quando for hora de caminhar e ele quiser cheirar, cabe ao dono dar um puxãozinho de leve na coleira. Ele vai levar um sustinho e voltar para o seu lado. Faça o mesmo se ele começar a andar na sua frente.

Começar a treinar o cão em lugares sem distrações pode ajudá-lo a se concentrar no exercício, o que é essencial para um bom aprendizado. Dependendo do tamanho da sua casa, é possível começar colocando a coleira na própria sala ou cozinha, depois que ele parou de puxar a guia, passe a treinar no quintal. Em seguida, vá para ruas calmas e assim por diante.

Última dica de hoje da especialista: leve um petisco! Por exemplo, se você pretende que ele ande ao seu lado, dê o puxãozinho na coleira e, assim que ele voltar, elogie com empolgação, faça um carinho e entregue um petisco. Isso vai estimular o Totó a estar sempre do seu lado, nunca à frente.

 

Agora, levante daí… e bom passeio pra vocês!!!

 

Escrito por Cristiane Amaral.

Cristiane Amaral é jornalista desde 2007. Atualmente, é repórter da Tv Tribuna, afiliada da Rede Globo na Baixada Santista e Vale do Ribeira. Trabalha com televisão desde a época dos estudos, já tendo passado pela produção de reportagens, edição, entrevistas, elaboração diária de textos até a apresentação de programas e telejornais. Nasceu e estudou em Santos, na Universidade Santa Cecília. Gosta de escrever sobre tudo, mas se dedica bastante a assuntos ligados à saúde, bem estar e comportamento em geral.